Interrelação entre Qualidade de Vida, Resiliência e Síndrome de Burnout: estudo longitudinal com residentes multiprofissionais

Maribel Pelaez Dóro, Keila Zampiron, Iris Okumura, Vânia Mari Salvi Andrzejevski, Graciano Alcides Lolatto, Aline Cristina Antonechen, Bárbara Luckow Leviski, Renata Luiza Gonçalves da Silva, Vanessa Cristyne Ramos, Denise Johnson Campos Amaral

Resumo


Resumo: O programa de residência foi ampliado para demais áreas da saúde, o que levou a melhor qualidade assistencial aos pacientes, bem como a capacitação dos profissionais. A carga horária intensa somada às exigências e responsabilidades da rotina acaba sobrecarregando o residente. Assim, objetivou-se a avaliação da interrelação da Qualidade de Vida (QV), Resiliência e indícios de Síndrome de Burnout, por meio da Escala SF-36, Escala dos Pilares da Resiliência e Maslach Burnout Inventory, respectivamente. A amostra foi composta por 49 residentes multiprofissionais, entrevistados em quatro momentos. Trata-se de um estudo longitudinal, quantitativo, exploratório e comparativo, cuja análise dos resultados se deu por estatística descritiva, análises multivariadas e univariadas e pós-teste de Tukey. Considerou-se nível de significância de 5% e intervalo de confiança de 95%. Constatou-se um aumento significativo da Exaustão Emocional ao longo dos dois anos, aumento da satisfação pessoal no trabalho no final da residência. Prejuízo na QV em aspecto emocional e vitalidade. Desenvolvimento favorável nas subescalas dos pilares de resiliência, principalmente na Independência e Valores Positivos. Correlações negativas para as relações: vitalidade e exaustão emocional; aceitação positiva de mudança e domínio da dor; e autoconfiança com exaustão emocional e despersonalização. Esses resultados auxiliam na identificação dos fatores preditivos favoráveis e desfavoráveis do perfil dos residentes e denotam a importância de atentar ao bem-estar destes.

Palavras-chave


Qualidade de Vida, Resiliência, Burnout, Internato e Residência.

Texto completo:

PDF

Referências


Programa de Residência Integrada Multiprofissional em Atenção Hospitalar (PRIMAH). Diretrizes Pedagógicas e Perfil dos Egressos. [publicação online]. Curitiba: 2013. [acesso em 20 jan. 2016] Disponível em: http://www.hc.ufpr.br/arquivos/diretrizes_pedagogicas_e_perfil_dos_egressos_programas.pdf

Asaiag PE, Perotta B, Martins MA, Tempski P. Avaliação da qualidade de vida, sonolência diurna e burnout em Médicos Residentes. Rev. bras. educ. med. 2010 Set; 34(3):422-9

Franco GP, de Barros ALBL, Nogueira-Martins LA. Qualidade de vida e sintomas depressivos em residentes de enfermagem. Rev. latino-Am. enfermagem. 2005 Abr; 13(2):139-44.

Sanches SV, Ferreira PM, Veronez AV, Koch R, Souza AS, Cheade MFM, et al. Burnout e qualidade de vida em uma residência multiprofissional: um estudo longitudinal de dois anos. Rev. bras. educ. med. 2016; 40(3):430-6.

Dóro MP. Satisfação com a Qualidade de Vida dos Sobreviventes Adultos de Longa Data de Pós-Transplante de Medula Óssea Alogênico em Comparação com um Grupo Controle [dissertation]. [Curitiba]: Universidade Federal do Paraná; 2008.212 p.

McCubbin HI, Thompson AI, McCubbin MA. Family assessment: Resiliency, coping and adaptation. Madison: Universityof Wisconsin Publishers; 1996.

Maslach C. Comprendiendo el Burnout. Cienc Trab. 2009; 11(32):37-43

Guido LA, Silva RM, Goulart CT, Bolzan MEO, Lopes LFD. Síndrome de Burnout em residentes multiprofissionais de uma universidade pública. Rev. esc. enferm USP. 2012; 46(6):1477-83.

Tavares KFA, Souza, NVO, Silva, LD, Kestenberg, CCF. Ocorrência da síndrome de Burnout em enfermeiros residentes. Acta. paulenferm. 2014; 27(3):260-5.

Carlotto MS, Camara SG. Análise fatorial do Maslach Burnout Inventory (MBI) em uma amostra de professores de instituições particulares. Psicol. Estud. 2004; 9(3):499-505.

Moreira AP, Patrizzi LJ, Accioly MA, Shimano SGN, Walsh IAP. Avaliação da qualidade de vida, sono e Síndrome de Burnout dos residentes de um programa de residência multiprofissional em saúde. Medicina (Ribeirão Preto) 2016; 49(5):393-402.

Goulart CT, Silva RM, Bolzan MEO, Guido, LA. Perfil Sociodemográfico e Acadêmico dos Residentes Multiprofissionais de uma Universidade Pública. Rev Rene. 2012; 13(1):178-86.

Lourenção LG, Moscardini AC, Soler ZASG. Saúde e qualidade de vida de médicos residentes. Rev. assoc. med. bras. 2010; 56(1):81-91.

Cahú RAG, Santos ACO, Pereira RC, Viera CJL, Gomes SA. Estresse e qualidade de vida em residência multiprofissional em saúde. Rev. bras. ter. cogn. 2014; 10(2):76-88.

Lourenção LG, Moscardini AC, Soler ZASG. Qualidade de vida de residentes não médicos. Rev. enferm UFPE. 2013; 7(11):6336-45.

Macedo PCM, Cítero VA, Schenkman S, Nogueira-Martins MCF, Morais MB, Nogueira-Martins LA. Health-related quality of life predictors during medical residency in a random, stratified sample of residents. Rev. bras psiquiatr. 2009; 31(2):119-124.

Carvalho CN, Melo-Filho DA, Carvalho JAG, Amorim ACG. Prevalência e fatores associados aos transtornos mentais comuns em residentes médicos e da área multiprofissional. J. bras. psiquiatr. 2013; 62(1):38-45.

Rodrigues RTS, Barbosa GS, Chiavone PA. Personalidade e Resiliência como Proteção contra o Burnout em Médicos Residentes. Rev. bras. educ. med; 2013; 37(2):245 – 253.

Cardoso T, Martins MCF. Escala dos Pilares de Resiliência (EPR). São Paulo: Vetor Editora: 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.18569/tempus.v10i4.2040



Direitos autorais 2018 Tempus Actas de Saúde Coletiva

Revista Tempus - Actas de Saúde Coletiva (ISSN 1982-8829).
Revista coordenada pela Unidade de Tecnologias da Informação e Comunicação em Saúde (UTICS) do Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) da Universidade de Brasília (UnB).
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Unported License.
____________________________________

____________________________________