The resumption political emancipatory in times of globalization: how to health laboratory?

João Arriscado Nunes

Resumo


Por meio de uma analogia com textos de Boaventura faz-se uma reflexão sobre uma
experiência que, ao longo de quase quatro décadas, fez convergir num só projeto, a
transformação crítica e solidária do conhecimento plasmada na Saúde Coletiva, o movimento
da Reforma Sanitária e a edificação do Sistema Único de Saúde tanto dentro do processo mais
amplo de democratização e construção da cidadania no Brasil, como no plano internacional.
Contemplando simultaneamente a analise dos possíveis rumos de uma política emancipatória
a partir de uma leitura de novas direções que marcam, globalmente, o campo da saúde e dos
dilemas que elas suscitam a projetos de reorientação solidária da luta pela saúde, como o da
reforma sanitária e da construção do SUS.

Palavras-chave


Biocidadania; Saúde como direito; Reforma sanitária;Citizenship; Health as a right; Health reform;Biocidadania; la Salud como un derecho, la reforma sanitaria.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais

Revista Tempus - Actas de Saúde Coletiva (ISSN 1982-8829).
Revista coordenada pela Unidade de Tecnologias da Informação e Comunicação em Saúde (UTICS) do Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) da Universidade de Brasília (UnB).
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Unported License.
____________________________________

____________________________________