Análise do acesso na Estratégia Saúde da Família a serviços odontológicos no estado de Pernambuco: estudo comparativo entre os anos 2001 e 2009

Italene Barros Viana

Resumo


estudo apresenta uma análise do acesso à assistência odontológica individual desenvolvida no estado de Pernambuco, comparando os anos de 2001 e 2009, no âmbito das Equipes de Saúde Bucal da Estratégia Saúde da Família. Bem como, uma descrição do processo de evolução quanto à cobertura das equipes de saúde bucal no período referido. O indicador da atenção básica para avaliação do acesso as ações odontológicas individuais utilizado foi a média de procedimentos odontológicos básicos individuais. Os dados foram obtidos através de bancos de dados oficiais. Pernambuco apresentou um aumento de 881,82% no número de ESBs ao longo dos anos estudados. A média de procedimentos individuais odontológicos apresentou um aumento de 65% na comparação dos anos. Apesar do crescimento positivo do indicador esse percentual não acompanhou proporcionalmente o percentual de evolução das ESBs no estado. Os resultados revelaram que a assistência em saúde bucal em Pernambuco está aquém da idealizada pelo SUS. Faz-se necessário repensar em estratégias que assegurem o acesso progressivo de todas as famílias residentes nas áreas cobertas pelas equipes de saúde bucal às ações de procedimentos odontológicos individuais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18569/tempus.v5i3.1043



Direitos autorais

Revista Tempus - Actas de Saúde Coletiva (ISSN 1982-8829).
Revista coordenada pela Unidade de Tecnologias da Informação e Comunicação em Saúde (UTICS) do Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) da Universidade de Brasília (UnB).
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Unported License.
____________________________________

____________________________________