A implementação do Curso de Graduação em Saúde Coletiva do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia: da criação até a formatura da primeira turma.

Marcelo Eduardo Pfeiffer Castellanos, Guilherme Sousa Ribeiro, Monique Azevedo Esperidião, Ana Cristina Souto, Karina Cordeiro de Jesus, Cíntia Clara Guimarães da Silva, Eduardo Luiz Andrade Mota, Isabela Cardoso de Matos Pinto

Resumo


A criação dos Cursos de Graduação em Saúde Coletiva (CGSC), com uma configuração interdisciplinar e fortemente compromissada com o Sistema Único de Saúde (SUS), inaugurou uma nova maneira de ensinar Saúde Coletiva e ampliou substancialmente a capacidade brasileira para formar sanitaristas para atuar no SUS. O Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (ISC-UFBa) foi pioneiro na defesa da criação desta modalidade formativa e abriu, em 2009, o seu CGSC. Em 2013, a primeira turma de alunos do CGSC/ISC/UFBa recebeu o grau de Bacharel em Saúde Coletiva. A consolidação desta nova modalidade formativa no ISC-UFBA e em outras Universidades do Brasil traz a necessidade de refletirmos sobre a experiência obtida na implementação destes cursos. Este artigo tem como objetivo descrever e refletir sobre o processo de implementação do CGSC no ISC/UFBA, sob a perspectiva de um grupo de docentes e discentes que participou do Colegiado do Curso, desde a sua criação até a conclusão da primeira turma. Espera-se que este relato seja útil como meio de troca de experiência com outros Cursos semelhantes, ao identificar desafios tanto para a consolidação desta nova modalidade formativa em Saúde Coletiva.

Palavras-chave


Curso de Graduação em Saúde Coletiva; Saúde Coletiva; Saúde Pública; Educação; Ensino Superior.

Texto completo:

PDF

Referências


Belisário SA, Pinto IC, Castellanos ME, Nunes TC, Fagundes TL, Gil CR, Aguiar RA, Viana S, Correa GT. Implantação do curso de graduação em saúde coletiva: a visão dos coordenadores. Cien Saúde Colet 2013; 18(2): 1625-34.

Castellanos ME, Fagundes TL, Nunes TC, Gil CR, Pinto IC, Belisário SA, Viana SV, Correa GT, Aguiar RA. Estudantes de Graduação em Saúde Coletiva – perfil sociodemográfico e motivações. Cien Saúde Colet 2013; 18(2): 1657-66.

Bosi ML, Paim JS. Graduação em Saúde Coletiva: subsídios para um debate necessário. Cad. Saúde Pública 2009; 25(2):236-237.

Universidade Federal da Bahia. Instituto de Saúde Coletiva. Documentos básicos. Salvador: ISC/UFBA; 1994.

Teixeira, CF. Formação de recursos humanos para o SUS. Desafios na perspectiva da mudança do modelo de gestão e atenção à

saúde. Saúde em Debate 1993; 41:20-3.

Aquino R, Medina MG. Perfil e competências do profissional de Saúde Coletiva. Salvador: ISC/UFBa; 2002.

Teixeira CF. Graduação em Saúde Coletiva: antecipando a formação do sanitarista. Interface - Comunic, Saúde, Educ 2003; 7(13):163-6.

Paim, JS. O objeto e a prática da Saúde Coletiva: o campo demanda um novo profissional. Desafios para a Saúde Coletiva no

século XXI. Salvador: Ed. UFBA; 2006.

Universidade Federal da Bahia. Instituto de Saúde Coletiva. Graduação em Saúde Coletiva: pertinência e possibilidades. (Relatório final da Oficina de Trabalho). Salvador; 2002.

Universidade Federal da Bahia. Instituto de Saúde Coletiva. Graduação em Saúde Coletiva: perspectivas de implantação. Brasília; 2003.

Elias PE. Graduação em Saúde Coletiva: notas para reflexões. Interface

[Botucatu] 2003; 7(13): 167-70.

Paim JS, Almeida Filho N. A crise da saúde pública e a utopia da saúde coletiva.Salvador: Casa da Saúde; 2000.

Graduação em Saúde Coletiva: sim ou não? Radis 2003; 13: 22-3.

Universidade Federal da Bahia. Instituto de Saúde Coletiva. Proposta Curso de Graduação em Saúde Coletiva. Salvador, 2008. Disponível em: http://www.repositorio.UFBa.br/ri/handle/ri/12183. Acesso em: 2 de ago. 2013.

Bosi ML, Paim JS. Graduação em Saúde Coletiva: limites e possibilidades como estratégia de formação. Cien. Saúde Colet2010; 15(4):2029-38.

Ventura, R. Perfil dos formandos do Curso de Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia. Monografia [Bacharelado em Saúde Pública] – Instituto de Saúde Coletiva da UFBA.




DOI: http://dx.doi.org/10.18569/tempus.v7i3.1394



Direitos autorais

Revista Tempus - Actas de Saúde Coletiva (ISSN 1982-8829).
Revista coordenada pela Unidade de Tecnologias da Informação e Comunicação em Saúde (UTICS) do Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) da Universidade de Brasília (UnB).
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Unported License.
____________________________________

____________________________________