A Infecção Relacionada à Assistência à Saúde na UTI neonatal da maternidade referência em alto risco do Rio Grande do Norte: um desafio aos gestores institucionais

Alanny Ferreira Moutinho, Andrea Larissa Delgado de Brito, Themis Xavier de Albuquerque Pinheiro

Resumo


Este estudo buscou identificar a percepção e as práticas dos gestores de uma Maternidade situada em Natal, Rio Grande do Norte, no tocante ao relevante problema da Infecção Relacionada à Assistência à Saúde na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Trata-se de um estudo de caso exploratório. O instrumento de coleta de dados foi o questionário. Os informantes foram os gestores com diferentes níveis de inserção e funções na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Os resultados mostraram uma aproximação entre as respostas dos informantes, o que evidencia um conhecimento e prática em certa medida comum a todos, evidenciando um domínio do conhecimento e de práticas. Algumas diferenças observadas se reportam a função de conteúdo informado, e estão relacionados à função específica de cada gestor. Os informantes foram genéricos em seus discursos, e não caminharam para o plano operacional, detalhando suas práticas. A gestão mostrou-se com papel fundamental no que diz respeito à prevenção e controle das infecções.

Palavras-chave


Gestão em Saúde; Unidade de Terapia Intensiva Neonatal; Infecção hospitalar

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


AKTOUF, Omar. A administração entre a tradição e a renovação. Organização, adaptação e revisão da edição brasileira: Roberto C. Fachin, Tânia Fischer. São Paulo: Atlas, 1996.

PINHEIRO, Themis Xavier de Albuquerque. Meandros e dilemas de uma reforma em saúde. Ijuí: Ed. Unijuí, 2012.

HINRICHSEN, Sylvia Lemos. Qualidade & segurança do paciente: gestão de riscos. Rio de Janeiro: MedBook, 2012.

MORAES, F. M; RAU, C. Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IrAS): impacto na saúde e desafios para seu controle e prevenção.

TURATO, Egberto Ribeiro. Métodos qualitativos e quantitativos na área da saúde: definições, diferenças e seus objetos de pesquisa. Revista de Saúde Pública. Campinas/SP: on line, 2005. Disponível em < http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102005000300025 >. Acesso em: 07 de dezembro de 2013.

LYRA, Mariana Galvão; GOMES, Ricar Corrêa and JACOVINE, Laércio Antônio Gonçalves. O papel dos stakeholders na sustentabilidade da empresa: contribuições para construção de um modelo de análise. Revista de Administração Contemporânea. – Vol. 13. Curitiba/PR: on line, 2009. Disponível em < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-65552009000500004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt >. Acesso em: 07 de dezembro de 2013.

LEFÈVRE, F.; LEFÈVRE, A.M.C. Pesquisa de representação social: um enfoque qualiquantitativo: a metodologia do discurso de sujeito coletivo. Brasília: Líber livro, 2010.

CHIAVENATO, Idalberto. Teoria geral da administração. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1979.

TURRINI, Ruth Natalia Teresa. Percepção das enfermeiras sobre fatores de risco para a infecção hospitalar. Revista da Escola de Enfermagem da USP: vol. 34. São Paulo: on line, 2000. Disponível em < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342000000200007&lng=en >. Acesso em: 12 de novembro de 2013.

NANGINO, Glaucio de Oliveira. et. al. Impacto financeiro das infecções nosocomiais em unidades de terapia intensiva em hospital filantrópico de Minas Gerais. Revista Brasileira de Terapia Intensiva – Vol. 24. São Paulo: on line, 2012. Disponível em < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-507X2012000400011&lng=en >. Acesso em: 12 de novembro de 2013.

VALLE, Andréia Rodrigues Moura da Costa. et. al. Representações sociais da biossegurança por profissionais de enfermagem de um serviço de emergência. Escola Anna Nery – Vol. 12. Rio de Janeiro: on line, 2008. Disponível em < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452008000200016&lng=en >. Acesso em: 13 de novembro de 2013.

BATISTA, Ruth Ester Assayag. Legislação e criação de um Programa de Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar (Infecção relacionada à Assistência à Saúde – IRAS). São Paulo: ANVISA/Unifesp, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.18569/tempus.v10i3.1540



Direitos autorais 2016 Tempus Actas de Saúde Coletiva

Revista Tempus - Actas de Saúde Coletiva (ISSN 1982-8829).
Revista coordenada pela Unidade de Tecnologias da Informação e Comunicação em Saúde (UTICS) do Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) da Universidade de Brasília (UnB).
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Unported License.
____________________________________

____________________________________