Acesso a serviços odontológicos do SUS no Entorno Sul do Distrito Federal

Angelo Fonseca Silva, Margarita Urdaneta, Leonor Pacheco Santos

Resumo


Objetivo: Descrever o acesso a serviços odontológicos do SUS e indicadores de saúde bucal na população residente no Entorno Sul do Distrito Federal bem como as diferenciais por nível de educação e de renda. Método: Estudo de base populacional do tipo inquérito domiciliar, constituído por indivíduos com idade igual ou superior a 18 anos (n=605). A amostra foi selecionada em três etapas. Resultados: Observou-se que 76% da população pesquisada não faz uso dos serviços públicos odontológicos do SUS, utilizando predominantemente serviços de caráter privado. Menos da metade da população realizou consulta odontológica nos últimos 12 meses (44,1%). Quando questionados sobre o motivo de não ter consultado o dentista nos últimos 12 meses, 61,2% dos indivíduos julga não achar necessário realizar visitas regulares ao dentista. Para a população que se encontra em estratos de renda inferior observa-se um pior nível nos hábitos de higiene bucal. Levando-se em consideração a renda familiar observa-se que os indivíduos que relatam nunca ter ido ao dentista se encontram em uma faixa de renda inferior a 02 salários mínimos, e os indivíduos com menor grau de instrução visitam menos o dentista. Conclusão: Os dados deste estudo mostram que a população do Entorno Sul do Distrito Federal faz uso de forma insatisfatória dos serviços odontológicos, havendo indícios de desigualdades quando se leva em consideração as variáveis socioeconômicas; pode-se perceber também que há insuficiência no acesso à atenção odontológica de caráter público para esta população, sobretudo a de baixa renda.

Palavras-chave


Inquérito de Saúde Bucal; Saúde Coletiva; Epidemiologia; Acesso aos serviços de saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


Oliveira RS. Acesso aos serviços de saúde bucal e avaliação da satisfação de usuário em Olinda PE [dissertação]. Recife (PE): Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas; 2008.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria no 1.444 de 28 de dezembro de 2000. Estabelece incentivo financeiro para a reorganização da atenção à saúde bucal prestada nos municípios por meio do Programa de Saúde da Família. Diário Oficial da União 2000; 29 dez.

Brasil. Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Coordenação Nacional de Saúde Bucal. Diretrizes da Política Nacional de Saúde Bucal. Brasília (DF): MS; 2004.

Brasil. Ministério da Saúde (MS). Projeto SB Brasil 2010: Pesquisa Nacional de Saúde Bucal – Resultados Principais: MS; 2012. [Internet]. [acessado 2013 jun 5]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/pesquisa_nacional_saude_bucal.pdf.

Viacava F. Informações em saúde: a importância dos inquéritos populacionais. Cien Saude Colet 2002; 7: 607-621.

Pinheiro RS, Viacava F; Travassos C, Brito AS. Gênero, morbidade, acesso e utilização de serviços de saúde no Brasil. Cien Saude Colet 2002; 7: 687-707.

Barros MBA. Inquéritos domiciliares de saúde: potencialidades e desafios. Rev Bras Epidemiol 2008; 11 (Supl. 1): 6-19.

Brasil. Ministério da Saúde (MS). Projeto SB Brasil 2003: Condições de saúde bucal da população brasileira 2002-2003: MS; 2005. [Internet]. [acessado 2013 jun 5]. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/editora/produtos/livros/pdf/05_0053_M.pdf.

Organização Pan-Americana da Saúde/Ministério da Saúde. Unidade Técnica de Desenvolvimento de Sistemas e Serviços de Saúde/ Coordenação Nacional de Saúde Bucal. A Política Nacional de Saúde Bucal do Brasil: registro de uma conquista histórica. (Série Técnica: Desenvolvimento de Sistemas e Serviços de Saúde). Brasília, 2006 [acessado 2013 mai 15]. Disponível em: http://dtr2004.saude.gov.br/dab/saudebucal/publicacoes/serie_tecnica_11_port.pdf

Barros AJD, Bertoldi AD. Desigualdades na utilização e no acesso a serviços odontológicos: uma avaliação em nível nacional. Cien Saude Colet 2002;4(7):709-717.

Matos DL, Giatti L, Lima-Costa MF. Fatores sócio demográficos associados ao uso de serviços odontológicos entre idosos brasileiros: um estudo baseado na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios. Cad Saude Publica 2004; 20:1290-1297.

Roncalli AG, Côrtes MIS, Perez GK. Perfis epidemiológicos de saúde bucal no Brasil e modelos de vigilância. Cad Saude Publica 2012; 28(Supl.) S58-S68.

Szwarcwald CL, Viacava F. Pesquisa Mundial de Saúde: aspectos metodológicos e articulação com a Organização Mundial da Saúde. Rev Bras Epidemiol 2008; 11(Supl. 1): 58-66.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Padrão de vida e distribuição de renda: Síntese de indicadores sociais-2012 [acessado em 10 jun 2013]. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/Indicadores_Sociais/Sintese_de_Indicadores_Sociais_2012/pdf/padrao_vida_pdf.pdf

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – PNAD/Brasil. 2009. [acessado 2013 jul 10 ]. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/trabalhoerendimento/pnad2009/pnad_sintese_2009.pdf

Paim J, Travassos C, Almeida C, Bahia L, Macinko J. The Brazilian health system: history, advances, and challenges. Lancet 2011; 377 (9779): 1778-1797.

Chaves SCL, Soares FF, Rossi TRA, Cangussu MCT, Figueiredo ACL, Cruz DN, Cury PR. Características do acesso e utilização de serviços odontológicos em município de médio porte. Cien Saude Colet 2012; 17(11): 3115-3124.

Peres MA, Iser BPM, Boing AF, Yokota RTC, Malta DC, Peres KG.Desigualdades no acesso e na utilização de serviços odontológicos no Brasil: análise do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITEL 2009). Cad Saude Publica 2012; 28 (Sup):S90-S100.

Silva ZP, Ribeiro MCSA, Barata RB, Almeida MF. Perfil sociodemográfico e padrão de utilização dos serviços de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS), 2003- 2008. Cienc saúde coletiva 2011;16(9):3807-16.

Peres, KG, Peres MA, Boing AF, Bertoldi AD, Bastos JL, Barros AJD. Redução das desigualdades sociais na utilização de serviços odontológicos no Brasil entre 1998 e 2008. Rev saúde pública. 2012;46(2):250-8.

Lu HX, Wong MCM, Lo ECM, McGrath C. Trends in oral health from childhood to early adulthood: a life course approach. Community Dent Oral Epidemiol 2011;39(4):352-60.

Lisboa IC, Abbeg C. Hábitos de higiene bucal e uso de serviços odontológicos por adolescentes e adultos do Município de Canoas, Estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Epidemiol Serv Saúde 2006;15(4):29-39.

Petersen PE, Aleksejuniene J, Christensen LB, Eriksen HM, Kalo I. Oral health behavior and attitudes of adults in Lithuania. Acta Odontol Scand 2000;58:243-248)

Barbato PR, Nagano HCM, Zanchet FN, Boing AF, Peres MA. Perdas dentárias e fatores sociais, demográficos e de serviços associados em adultos brasileiros: uma análise dos dados do Estudo Epidemiológico Nacional (Projeto SB Brasil 2002-2003). Cad Saúde Pública 2007;23(8):1803-14.

Mallmann FH, Toassi RFC; Abegg C. Perfil epidemiológico do uso e necessidade de prótese dentária em indivíduos de 50-74 anos de idade, residentes em três 'Distritos Sanitários' de Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul, Brasil, em 2008. Epidemiol Serv Saúde 2012;.21(1):79-88.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – PNAD/Brasil. 2003. [acessado 2013 jun 15]. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/trabalhoerendimento/pnad2003/saude/saude2003.pdf

Pinheiro RS, Torres TZG. Uso de serviços odontológicos entre os Estados do Brasil. Cien Saude Colet 2006; 11(4): 999-1010.

Cohen-Carneiro F, Santos RS, Pontes DG, Salino AV, Rebelo MAB. Oferta e utilização de serviços de saúde bucal no Amazonas, Brasil: estudo de caso em população ribeirinha do Município de Coari. Cad Saude Publica 2009; 25(8):1827-1838.




DOI: http://dx.doi.org/10.18569/tempus.v9i2.1659



Direitos autorais 2015 Tempus Actas de Saúde Coletiva

Revista Tempus - Actas de Saúde Coletiva (ISSN 1982-8829).
Revista coordenada pela Unidade de Tecnologias da Informação e Comunicação em Saúde (UTICS) do Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) da Universidade de Brasília (UnB).
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Unported License.
____________________________________

____________________________________