Processo de Incorporação dos Inibidores de Protease para Hepatite C Crônica em Sistemas Públicos de Saúde: estudo de caso comparativo entre Brasil, Austrália, Canadá e Inglaterra.

Fernanda Dias da Silva, Claudia Cristina de Aguiar Pereira, Carla Jorge Machado

Resumo


Os estudos de Avaliação em Tecnologias em Saúde (ATS) subsidiam decisões quanto ao uso racional das tecnologias em saúde. Encontrar um equilíbrio entre a sustentabilidade dos sistemas de saúde, e o adequado acesso e utilização das tecnologias, representa um desafio e pressupõe o uso de ferramentas consistentes. Foram analisadas neste trabalho as características gerais das agências ou instituições responsáveis pela ATS, bem como o processo de avaliação e a incorporação dos inibidores de protease, telaprevir e boceprevir, para o tratamento da hepatite C crônica por meio de um estudo de caso comparativo de Brasil, Austrália, Canadá e Inglaterra. Trata-se de estudo de caso. Foi realizada pesquisa nos relatórios publicados sobre telaprevir e boceprevir, em 2013, nos endereços eletrônicos dos órgãos avaliadores dos países escolhidos. Observou-se, comparativamente a outras agências, que a Comissão brasileira (CONITEC), diferentemente das demais, aceitou a submissão e publicou no mesmo relatório a avaliação de medicamentos diferentes; sua composição tem perfil diverso das demais agências, cujos membros são indicados por sua expertise em ATS; o modelo de ATS é homogêneo entre os países; Houve divergências nos critérios de elegibilidade da população-alvo, mesmo com aprovação do medicamento; o preço praticado no Brasil foi o menor; a Comissão Brasileira definiu no relatório de avaliação da incorporação do telaprevir e boceprevir também as regras de organização da rede assistencial, a elaboração de protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas.

Palavras-chave


Tecnologia Biomédica; Hepatite C; Inibidores de Protease

Texto completo:

PDF

Referências


Kristensen FB, Lampe K, Chase DL, Lee-Robin SH, Wild C, Moharra M, et al. Practical tools and methods for health technology assessment in Europe: structures, methodologies, and tools developed by the European Network for Health Technology Assessment, EUnetHTA. Int J Technol Assess Health Care. 2009; 25 Suppl 2:1–8.

Cuyler AJ. Four issues in cost-efectiveness analysis and health technology assessment: a view from the touch-line. In: Llano Señaris JE, Campillo-Artero C. Health Technology Assessment and Health Policy Today: a multifaceted view of the unstable crossroads. Switlzerlad: Springer International Publishing; 2015. p. 77-94.

Silva EN, Silva MT, Elias FTS. Sistemas de Saúde e Avaliação de Tecnologias em Saúde. Em: Nita ME, Secoli SR, Nobre MRC, editores. Avaliação de Tecnologias em Saúde: evidência clínica, análise econômica e análise de decisão. Porto Alegre: Artmed; 2010. p. 419–32.

Polanczyk CA, Vanni T, Kuchenbecker RS. Avaliação de Tecnologias em Saúde no Brasil e no Contexto Intenacional. Em: Nita ME, Secoli SR, Nobre MRC, editores. Avaliação de Tecnologias em Saúde: evidência clínica, análise econômica e análise de decisão. Artmed; 2010. p. 433–49.

Hailey DM. Health technology assessment in Canada: diversity and evolution. Med J Aust. 2007; 187(5): 286.

Hailey D. The history of health technology assessment in Australia. Int J Technol Assess Health Care. 2009; 25(S1): 61.

Morihara D, Watanabe H, Takata K, Iwashita H, Tsuchiya N, Kunimoto H, et al. Adjusting the starting dose of telaprevir according to renal function decreases adverse effects and affects the sustained virological response rates. Eur J Gastroenterol Hepatol. 2015; 27(1): 55-64.

Hutchison JG, Manns MP, Muir JA, Terrault NA, Jacobson IM, Afdhal NH, et al. Telaprevir for previously treated chronic HCV infection. N Eng J Med 2010; 362: 1292-1303.

Wilsdon T, Fiz E, Haderi A. A comparative analysis of the role and impact of Health Technology Assessment 2013 (Final Report). [Internet] Brussels: Charles River Associate. May 2014 [citado em 2015 Feb 01]. Disponível em: http://www.efpia.eu/uploads/documents/cra-comparative-analysis.pdf

National Institute for Health and Care Excellence. Telaprevir for the treatment of genotype 1 chronic hepatitis C (technology appraisal guidance TA 252). Londres: April 2012 [citado em 2015 Feb 01]. Disponível em: https://www.nice.org.uk/guidance/ta252

National Institute for Health and Care Excellence. Boceprevir for the treatment of genotype 1 chronic hepatitis C (technology appraisal guidance TA 253). Londres: April 2012 [citado em 2015 Feb 01]. Disponível em: https://www.nice.org.uk/guidance/ta253

Canadian Agency for Drugs and Technology in Health. CDEC Final Recommendation: Telaprevir. Toronto: June 2013 [citado em 2015 Feb 01]. Disponível em: http://www.cadth.ca/media/cdr/complete/cdr_complete_Incivek%20RFA-SR0311-June-14-13.pdf

Canadian Agency for Drugs and Technology in Health. CDEC Final Recommendation: Boceprevir. Toronto: June 2013 [citado em 2015 Feb 01]. Disponível em: http://www.cadth.ca/media/cdr/complete/cdr_complete_SF0312-Victrelis_RFA_June-14-13.pdf

Pharmaceutical Benefits Advisory Committee (PBAC). Public Summary Document: Telaprevir. Sydney: June 2012 [citado em 2015 Feb 01]. Disponível em: http://www.pbs.gov.au/industry/listing/elements/pbac-meetings/psd/2012-07/telaprevir.pdf

Pharmaceutical Benefits Advisory Committee (PBAC). Public Summary Document: Boceprevir. Sydney: June 2012 [citado em 2015 Feb 01]. Disponível em: http://www.pbs.gov.au/industry/listing/elements/pbac-meetings/psd/2012-07/boceprevir.pdf

Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Inibidores de protease (Boceprevir e Telaprevir) para o tratamento da hepatite crônica C. Brasília: July 2012 [citado em 2015 Feb 01]. Disponível em: http://conitec.gov.br/images/Relatorios/2012/Boceprevir_Telaprevir_final.pdf

Krauss-Silva L. Avaliação tecnológica em saúde: questões metodológicas e operacionais Technology assessment in health care: methodological and operational questions. Cad Saúde Pública. 2004;20(Sup 2): S199–S207.

Brasil, Secretaria de Ciência T e IE, Departamento de Ciência e Tecnologia. Política nacional de gestão de tecnologias em saúde. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.18569/tempus.v9i2.1666



Direitos autorais 2015 Tempus Actas de Saúde Coletiva

Revista Tempus - Actas de Saúde Coletiva (ISSN 1982-8829).
Revista coordenada pela Unidade de Tecnologias da Informação e Comunicação em Saúde (UTICS) do Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) da Universidade de Brasília (UnB).
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Unported License.
____________________________________

____________________________________