20 years of building the unified health system

Jairnilson Silva Paim

Resumo


Passados 20 anos da 8ª. Conferência Nacional de Saúde e três décadas da fundação do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde, justifica-se uma análise sobre o projeto e o processo da Reforma Sanitária Brasileira. Partindo de tipos de práxis defende-se a tese segundo a qual a Reforma Sanitária Brasileira constitui uma reforma social. O estudo indica que a Reforma Sanitária Brasileira, embora proposta como práxis de reforma geral e teorizada para alcançar a revolução do modo de vida, apresentaria como desfecho uma reforma parcial e setorial. Realizou-se um estudo, tendo como componente descritivo o ciclo idéia-proposta-projeto-movimento-processo, recorrendo ao referencial "gramsciano", particularmente as categorias de revolução passiva e transformismo. Procura-se acentuar a relevância do elemento jacobino, cuja radicalização da democracia contribuiria para a alteração da correlação de forças, desequilibrando o binômio conservação-mudança.

Palavras-chave


Movimentos Sociais em Saúde; Reforma Sanitária Brasileira; Sistema Único de Saúde;Social Movements in Health; Brazilian Health Reform; Unified Health System;Los movimientos sociales en la salud; La reforma sanitaria brasileña; Sistema Único de Salud

Texto completo:

PDF




Direitos autorais

Revista Tempus - Actas de Saúde Coletiva (ISSN 1982-8829).
Revista coordenada pela Unidade de Tecnologias da Informação e Comunicação em Saúde (UTICS) do Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) da Universidade de Brasília (UnB).
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Unported License.
____________________________________

____________________________________