A experiência de trabalho do Grupo Curumim com parteiras tradicionais

Paula Viana

Resumo


Assim começam os encontros e cursos para e com parteiras tradicionais que o Grupo Curumim promove desde 1989, ano de sua fundação. Ao longo desses 21 anos foram cerca de três mil parteiras tradicionais, dentre elas parteiras de povos indígenas e parteiras de povos de remanescentes quilombos. São mulheres valentes, tanto jovens como idosas, que são convidadas a conversar, aprender, ensinar e trocar experiências sobre ser
Parteira Tradicional.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18569/tempus.v4i4.848



Direitos autorais

Revista Tempus - Actas de Saúde Coletiva (ISSN 1982-8829).
Revista coordenada pela Unidade de Tecnologias da Informação e Comunicação em Saúde (UTICS) do Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) da Universidade de Brasília (UnB).
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Unported License.
____________________________________

____________________________________