Chamada

Está aberta, até 20 de agosto, a submissão de artigos para a revista Tempus Actas em Saúde Coletiva, publicada pelo NESP/UnB, para a edição de três números temáticos:

Tecnologias de cuidado (eixos – tecnologias de educação, informação e comunicação; vínculo e acolhimento);

Pandemia da COVID-19 (eixos – reorganização da dinâmica de trabalho; cuidado de si e do outro e incertezas políticas) e

Tradução do conhecimento das Práticas da Enfermagem na APS.

Os autores dos artigos deverão ser pesquisadores diretamente envolvidos no desenvolvimento da pesquisa “Prática de Enfermagem no Contexto da Atenção Primária à Saúde: Estudo Nacional de Métodos Mistos”.

O trabalho é colaborativo e acontece em parceria com a revista científica Enfermagem em Foco, editada pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen). A revista Enfermagem em foco também recebe, até 20 de agosto, a submissão de artigos para edição especial da revista, editada pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen). O número temático é voltado para a Atenção Primária à Saúde. “A publicação é um desdobramento do estudo realizado em parceria com a Universidade de Brasília (UnB). É necessário mapear, conhecer e qualificar as práticas na APS. Convidamos os enfermeiros a participar”, afirma a presidente do Cofen, Betânia Santos.

Confira orientações para submissão

Todas as produções devem ser resultantes da pesquisa  “Práticas de Enfermagem no Contexto da Atenção Primária à Saúde: Estudo Nacional de Métodos Mistos,” desenvolvida pelo NESP/UnB com apoio do Cofen, em parceria com a Associação Brasileira de Enfermagem de Família e Comunidade (Abenfaco), o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS). A universalização do acesso à Saúde exige uma atuação ativa e ampliada dos enfermeiros na atenção básica, na avaliação da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS). Visando mapear as práticas e aumentar a eficiência e resolutividade da APS, o Cofen financiou o estudo, conduzido pelo NESP/UnB.