Acompanhante de livre escolha no parto e nascimento: desejos, expectativas e experiências de mulheres

Autores

  • Alice Parentes da Silva Santos
  • Zeni Carvalho Lamy
  • Maria Eduarda Koser
  • Clarice Maria Ribeiro de Paula Gomes
  • Polliana Carolina da Silva Souza
  • Maria Teresa Seabra Soares de Britto e Alves
  • Fernando Lamy Filho
  • Laura Lamas Martins Gonçalves

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v12i2.2627

Palavras-chave:

Gestantes, Parto humanizado, Nascimento a termo, Período pós-parto, Acompanhante formal do paciente.

Resumo

A presença de acompanhante de livre escolha durante o parto é uma prática humanizada percebida de forma positiva pelas mulheres que a vivenciam. Este artigo analisou os desejos, expectativas e experiências de mulheres no período gravídico-puerperal em relação à presença de acompanhante de livre escolha durante o parto. Realizamos pesquisa qualitativa em Hospital Universitário de capital do nordeste brasileiro a partir entrevistas no pré-natal e no pós-parto, observação no momento do parto e consulta em prontuário. Os dados foram analisados através da Análise de Conteúdo, na modalidade temática. Participaram da pesquisa 18 mulheres. As categorias identificadas foram “O desejo por ter acompanhante”, “Expectativa: incerteza pela presença de acompanhante de livre escolha” e “Experiência: a presença de acompanhante como um direito em construção”. As mulheres desejavam a presença de acompanhante mas as expectativas demonstraram incerteza quanto à presença desta figura durante o parto. As mulheres desejavam, na maioria, ter o companheiro como acompanhante. As experiências demonstraram que todas tiveram acompanhante, porém não em todos os momentos do parto. Consideramos que os desejos com relação à presença de acompanhante foram distintos das expectativas; algumas destas expectativas mostraram-se congruentes às experiências. A implementação integral da prática estudada ainda se mostra um desafio.

Referências

Rattner, D. Da saúde materno infantil ao PAISM. Revista Eletrônica Tempus – Actas de Saúde Coletiva. 2014; 8: 103-108, 2014. Disponível em: http://www.tempusactas.unb.br/index.php/tempus/article/view/1460/1314.

Diniz CSG, D’orsi ED, Domingues RMSM, et al. Implementation of the presence of companions during hospital admission for childbirth: data from the Birth in Brazil national survey. Cad. Saúde Pública. 2014; 30 (Sup1): 140-153.

Brüggemann OM, Ebele RR, Ebsen ES, et al. In vaginal and cesarean deliveries, a companion is not allowed in the room: discourses of nurses and technical directors. Rev. Gaúcha Enferm. [Internet]. 2015 [acesso em 2019 Mai 21]; 36(Esp):152-58. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v36nspe/en_0102-6933-rgenf-36-spe-0152.pdf

Monguilhott JJC, Brüggemann OM, Freitas PF, et al. Nascer no Brasil: the presence of a companion favors the use of best practices in delivery care in the South region of Brazil. Rev. Saúde Pública. 2018; 52(1): 1-11.

Souza SRRK, Gualda DRM. The experience of women and their coaches with childbirth in a public maternity hospital. Texto Contexto Enfermagem. 2016; 25(1): 1-9.

Brasil. Congresso Nacional (BR). Lei nº 11.108, de 7 de abril de 2005: altera a Lei no 8.080, de 19 de setembro de 1990, para garantir às parturientes o direito à presença de acompanhante durante o trabalho de parto, parto e pós-parto imediato, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS. Penal. Brasília (DF): Congresso Nacional [Internet]. 2005 [acesso em 2019 Jun 02]. Disponível: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2005/lei-11108-7-abril-2005-536370-publicacaooriginal-26874-pl.html

Luna GLM, Vieira LJES, Sousa PF, et al. Aspectos relacionados à administração e conservação de vacinas em centros de saúde no Nordeste do Brasil. Ciênc Saúde Colet. 2011; 16(2):513-552.

Brüggemann OM, Ebsen ES, Ebele RR, et al. Possibilidades de inserção do acompanhante no parto nas instituições públicas. Cienc. Saúde Colet. 2016; 21(8): 2555-2564.

Brasil. Ministério da Saúde. Manual prático para implementação da Rede Cegonha. Brasília (DF): Ministério da Saúde [Internet]. 2011 [acesso em 2019 Mai 23]. Disponível em: http://www.saude.mt.gov.br/arquivo/3062

Brüggemann OM, Ebsen ES, Oliveira ME, et al. Reasons which lead the health services not to allow the presence of the birth companion: nurses’ discourses. Texto Contexto Enferm. 2014; 23(2): 270-277.

Rodrigues DP, Alves VH, Penna LHG, et al. Non-compliance with the companion law as an aggravation to obstetric health. Texto Contexto Enferm. 2017; 26 (3).

Almeida AF, Brüggemann OM, Costa R, et al. Separation of the woman and her companion during cesarean section: a violation of their rights. Cogitare Enferm [Internet]. 2018 [acesso em 2019 Mai 20]; 23(2): e53108. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/53108/pdf_1

Bohren MA, Berger BO, Munthe-Kaas H, et al. Perceptions and experiences of labour companion-ship: a qualitative evidence synthesis. Cochrane Database of Systematic Reviews [Internet]. 2019 [acesso em 2019 Jun 1]; Issue 3. Art. No.: CD012449. Disponível em: https://www.cochranelibrary.com/cdsr/doi/10.1002/14651858.CD012449.pub2/full

Brasil. Relatório Preliminar de Pesquisa: resultados preliminares da pesquisa de satisfação com mulheres puérperas atendidas no Sistema Único de Saúde - SUS. Maio de 2012 a fevereiro de 2013. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão estratégica e Participativa. Departamento de Ouvidoria Geral do SUS [Internet]. 2013 [acesso em 2019 Mai 23]. Disponível em: https://saudenacomunidade.files.wordpress.com/2014/05/relatorio_pre_semestral_rede_cegonha_ouvidoria-sus_que-deu-a-notc3adcia-de-64-por-cento-sem-acompanhantes.pdf

Ministério da Saúde. Atenção humanizada ao recém-nascido: Método Canguru: manual técnico. Brasília (DF): Ministério da Saúde. 3ª ed. [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Mai 21]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/atencao_humanizada_metodo_canguru_manual_3ed.pdf

Bardin L. Análise de conteúdo. 4. ed. São Paulo: Edições 70; 2011.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 13. ed. São Paulo: Hucitec. 2013.

Gomes RPC, Silva RS, Oliveira DCC, et al. Plano de parto em rodas de conversa: escolhas das mulheres. REME – Rev Min Enferm. 2017; 21: e1033.

Ministério da Saúde (BR). Manual prático para implementação da Rede Cegonha. Brasília (DF): Ministério da Saúde [Internet]. 2011 [acesso em 2019 Mai 23]. Disponível em: http://www.saude.mt.gov.br/arquivo/3062

Nunes JT, Gomes KJO, Rodrigues MTP, et al. Qualidade da assistência pré-natal no Brasil: revisão de artigos publicados de 2005 a 2015. Cad Saúde Colet [Internet]. 2016; 24 (2): 252-261.

D’orsi E, Brüggemann OM, Diniz CSG, et al. Social inequalities and women's satisfaction with childbirth care in Brazil: a national hospital-based survey. Cad Saúde Pública. 2014; 30(Sup1): 154-168.

Suárez-Cortés M, Armero-Barranco D, Canteras-Jordana M, N, et al. Use and influence of Delivery and Birth Plans in the humanizing delivery process. Rev Lat-Am Enferm. [Internet]. 2015 [acesso em 2019 Mai 23]; 23(3): 520-526. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v23n3/pt_0104-1169-rlae-0067-2583.pdf

Junges CF, Bruggemann OM, Knobel R, Costa R. Support actions undertaken for the woman by companions in public maternity hospitals. Rev. Latino-Am. Enfermagem. [Internet]. 2018;26: e2994. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v26/0104-1169-rlae-26-e2994.pdf

Bohren MA, Hofmeyr GJ, Sakala C, et al. Continuous support for women during childbirth. Cochrane Database of Systematic Reviews [Internet]. 2017 [acesso em 2019 Jun 1]; Issue 7. Art. No.: CD003766. Disponível em: https://www.cochranelibrary.com/cdsr/doi/10.1002/14651858.CD003766.pub6/full

Batista BD, Bruggemann OM, Junges CF, et al. Fatores associados à satisfação do acompanhante com o cuidado prestado à parturiente. Cogitare Enferm. [Internet] 2017. [acesso em 2019 Jun 2]; 22 (3): e51355. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/51355/pdf

Publicado

2021-08-24

Como Citar

Santos, A. P. da S., Lamy, Z. C., Koser, M. E., Gomes, C. M. R. de P., Souza, P. C. da S., Alves, M. T. S. S. de B. e, Lamy Filho, F., & Gonçalves, L. L. M. (2021). Acompanhante de livre escolha no parto e nascimento: desejos, expectativas e experiências de mulheres. Tempus – Actas De Saúde Coletiva, 12(2). https://doi.org/10.18569/tempus.v12i2.2627

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS