O BRASIL SORRIDENTE AOS OLHOS DA 3ª CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE BUCAL E DA 16º CONFERÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE

Autores

  • Stella Simão Tavares Universidade de Brasília
  • Andrei Simão de Melo
  • Cristine Miron Stefani Universidade de Brasília
  • Gilberto Alfredo Pucca Jr. Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v14i1.2658

Palavras-chave:

Política de saúde, Saúde bucal, Assistência odontológica integral, Serviços de saúde, Fluoretação.

Resumo

As condições bucais não só afetam o indivíduo fisicamente, mas também de forma psicossocial, evidenciando íntima ligação entre saúde bucal e determinantes sociais de saúde. A Política Nacional de Saúde Bucal surge com a finalidade de superar problemas trazidos pelo atendimento odontológico historicamente assistencialista. O presente estudo objetiva comparar a implantação do Brasil Sorridente em relação às deliberações da 3ªCNSB, analisar o impacto da política na saúde bucal e expor perspectivas futuras. Fez-se uma avaliação processual a partir de documentos provenientes do PubMed, Scielo, GoogleScholar e Ministério da Saúde. O número de ESB aumentou de 8.951, em 2004, para 28.298 equipes em 2019, sendo 5,8% delas modalidade II. Em 1.161 CEOs, 579 possuem RCPD. São 2.468 LRPD com incentivo de R$22,5 mil para maiores produções de próteses. Em 2008, 76,3% dos municípios possuíam água fluoretada. O sistema permite cobertura de 100% das comunidades indígenas com 320 UOMs e 34 DSEIs. O 3º ciclo PMAQ-AB mostrou 83,7% das equipes com rendimento máximo e já no primeiro PMAQ-CEO a taxa de adesão foi de 87%. A PNSB se mostrou coerente às deliberações da 3ªCNSB, trazendo resultados impactantes, contudo, ajustes importantes relacionados à integralidade, desigualdade ao acesso, ajustes financeiros e educação em saúde são necessários.

Biografia do Autor

Stella Simão Tavares, Universidade de Brasília

Graduada em Odontologia da Universidade de Brasília

Andrei Simão de Melo

Mestre e Coordenador Pedagógico do Grupo Nova tecnologia em Educação

Cristine Miron Stefani, Universidade de Brasília

Professora Adjunta do Departamento de Odontologia da Universidade de Brasília

Gilberto Alfredo Pucca Jr., Universidade de Brasília

Professor Adjunto do Departamento de Odontologia da Universidade de Brasília

Referências

Brasil. Ministério da Saúde. Relatório Final da 3a Conferência Nacional de Saúde Bucal. Brasília: Ministério da Saúde; 2004.

Brasil. Ministério da Saúde. Relatório Final da 1a Conferência Nacional de Saúde Bucal. Brasília: Ministério da Saúde; 1986.

Brasil, Ministério da Saúde. Lei no 8.080, de 19 de setembro de 1990. Dispoe sobre as condiç oes para a promoçao, proteção e recuperaçao da saude, a organizaçao e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Diário Oficial da Uniao. 20 set 1990a; Seção 1:018055

Fernandes GF, Narvai PC. Universidade de São Paulo Faculdade de Saúde Pública A 3a Conferência Nacional de Saúde Bucal e as políticas públicas de saúde [Tese] 2011. 124p.

Moysés S, Kriger l, Moysés S, coordenadores.Saúde bucal das famílias: trabalhando com evidências. São Paulo: Artes Médicas; 2008.

Pro-Odonto/Prevenção. Programa de Atualização em Odontologia Preventiva e Saúde Coletiva. Ciclo 5, Módulo 2. Sescad – Odontologia. 201. 167p. Porto Alegre

Paim J. Reforma sanitária Brasileira: contribuição para a compreensão e crítica. Salvador: Editora Fiocruz; 2008. 356p.

Luz M. Duas questões permanentes em um século de políticas de saúde no Brasil Republicano. Ciência & Saúde Coletiva. 2000;5(2) p. 293-312.

Brasil. Lei nº8.080, de 19 de setembro de 1990. Lei Orgânica da Saúde. Dispõe sobre as condições para promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Brasília, set. 1990

Brasil, Ministério da Saúde. Lei no 8.142, de 28 de dezembro de 1990. Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde – SUS e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área de saúde e outras providências. Diário Oficial da União 1990; 29 dez.

Correa SV, organizador. Serviço social e saúde: formação e trabalho profissional. São Paulo: Cortez; 2005.

Brasil. Lei nº 6.050, de 24 de Maio de 1974 Dispõe sobre a fluoretação da água em sistemas de abastecimento quando existir estação de tratamento. Diário Oficial da União. 27 mai 1974a. Seção 1, Página 6021

Narvai PC. Fluoretação das águas: razões para prosseguir. São Paulo: FUNDAP/SES-SP; 1997.

Passos-Soares J, Falcão M. Saúde e Epistomologia. Salvador: Sanar; 2015

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. A saúde bucal no Sistema Único de Saúde [recurso eletrônico] / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde,

Gonçalves RF, Bezerra AFB, Santo ACGE, Souza IMC, Duarte-Neto PJ, Silva KSB. Confiabilidade dos dados relativos ao cumprimento da Emenda Constitucional n 29 declarados ao Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde pelos municípios de Pernambuco, Brasil. Cad Saúde Publica. 2009;25(12):2612-20.

Brasil, Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica (2015). Manual do TSB e ASB. Volume 1. São Paulo, 37.p

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.371, de 7 de outubro de 2009. Institui, no âmbito da Política Nacional de Atenção Básica, o Componente Móvel da Atenção à Saúde Bucal - Unidade Odontológica Móvel - UOM. Diário Oficial da União 8 out 2009; Seção 1.

Brasil, Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica, Coordenação-Geral de Saúde Bucal Caderno Cadernos Temático do PSE, Promoção da Saúde Bucal.

Brasil. Ministério da Saúde Decreto Nº 6.286, de 5 de dezembro de 2007. Institui o Programa Saúde na Escola - PSE, e dá outras providências. Diário Oficial da União 6 dez 2007; Seção 1.

Conselho Nacional de Saúde (Brasil). Resolução nº406 de 12 de setembro de 2008. Comissão Intersetorial de Saúde Bucal CISB. Diário Oficial da União 13 set 2007.

Ministério da Saúde (BRASIL). Portaria Nº 3.012, de 26 de dezembro de 2012. Redefine a composição das Equipes de Saúde Bucal da Estratégia Saúde da Família constante na Política Nacional de Atenção Básica. Diário Oficial da União 27 dez 2012; Seção 1.

Ministério da Saúde (Brasil). Portaria Interministerial MS/ME nº1.077, de 12 de novembro de 2009. Dispõe sobre a Residência Multiprofissional em Saúde e a Residência em Área Profissional da Saúde, e institui o Programa Nacional de Bolsas para Residências Multiprofissionais e em Área Profissional da Saúde e a Comissão Nacional de Residência Multiprofissional em Saúde. Diário Oficial da União 13 de nov 2009: Seção 1.

Ministério da Saúde (Brasil). Portaria Interministerial MS/ME no. 1.646, de 5 de agosto de 2014 - Institui o Componente GraduaCEO – BRASIL SORRIDENTE, no âmbito da Política Nacional de Saúde Bucal, para compor a Rede de Atenção à Saúde (RAS). Diário Oficial da União 07 ago 2014; Seção 1.

Ministério da Saúde 9 (Brasil), Portaria GM/MS no. 599, de 23 de março de 2006 - Define a implantação de Especialidades Odontológicas (CEOs) e de Laboratórios Regionais de Próteses Dentárias (LRPDs) e estabelecer critérios, normas e requisitos para seucredenciamento. Diário Oficial da União 24 mar 2006; Seção 1.

Ministério da Saúde (Brasil). Portaria SAS/MS no. 743, de 22 de dezembro de 2003. – Estabelece na assistência hospitalar a emissão do laudo estrita à responsabilidade das seguintes categorias profissionais: médico, cirurgião-dentista e enfermeiro(a) obstetra. Diário Oficial da União 23 des 2003; Seção 1.

Ministério da Saúde (Brasil). Portaria GM/MS no. 793, de 24 de abril de 2012 – Institui a Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência no âmbito do Sistema único de Saúde.Diário Oficial da União 25 abr 2012; Seção 1.

Ministério da Saúde (Brasil). Portaria GM/MS no. 1.645, de 2 de outubro de 2015 - Dispõe sobre o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenç ão Bá sica (PMAQ- AB). Diário Oficial da União 03 out 2015; Seção1.

Ministério da Saúde (Brasil). Portaria GM/MS n°. 261, de 21 de fevereiro de 2013 – Intitui o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade dos Centros de Especialidades Odontologicas (PMAQ-CEO) como estratégia de qualificação ́́ dos serviços especializados de saúde bucal. Diário Oficial da União 22 fev 2013; Seção 1.

Bertanha W. Atenção à Saúde Bucal nas Comunidades Indígenas: Evolução e Desafios – uma Revisão de Literatura. Revista Brasileira de Ciências da Saúde, 2012.16(1), p.105-112.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.663, de 11 de outubro de 2017 – Altera a

Portaria de Codolidação nº6/GM/MS, de 28 de setembro de 2017, para redefinir os critérios para o repasse de Incentivo para Atençãp Especializada aos Povos Indígenas – IAE-PI, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria GM/MS 1.044, de 01 de junho de 2004 – Institui conjunto de medidas e estratégias adotadas pelo Ministério da Saúde com vistas ao fortalecimento e aprimoramento do Sistema Único de Saúde.Diário Oficial da União 02 jun 2004; Seção 1.

Centro Colaborador do Ministério da Saúde Bucal. CECOL/USP [acesso fev 2019]. Disponível em: http://www.cecol.fsp.br/paginas/mostrar/33 .

Chaves S. et al. Política de Saúde Bucal no Brasil 2003-2014: cenário, propostas, ações e resultados.Ciência & Saúde Coletiva, 2017. 22(6). p.1791-1803

Moysés S, Pucca-Jr GA, Paludetto Jr M, Moura L. Avanços e desafios à Política de Vigilância à Saúde Bucal no Brasil. Revista de Saúde Pública. 2013;47(suppl 3). p. 161-167.

Narvai 2011

Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica, Coordenação-Geral de Saúde Bucal. A Política Nacional de Saúde do Brasil: Registro de uma conquista histórica. Série Técnica: Desenvolvimento de Sistemas e Serviços de Saúde, 11. 2006. Brasília. 74p.

Secretaria de Atenção Primária à Saúde [homepage na internet]. Brasil Sorridente [acesso em 27 mar 2019]. Disponível em: https://aps.saude.gov.br/ape/brasilsorridente/faq#collapse4

Pucca-Jr GA. Política Nacional de Saúde Bucal como demanda Social. Cien Saude Colet 2006; 11(1) p. 243-246.

Frazão P, Narvai PC. Fluoretação da água em cidades brasileiras na primeira década do século XXI. Ver Saude Publica. 2017;51:47.

Roncalli A, Côrtes M, Peres K. Perfis epidemiológicos de saúde bucal no Brasil e os modelos de vigilância. Cadernos de Saúde Pública. 2012;28(Sup):S58-S68.

Frazão P, Soares C, Fernandes G, Marques R, Navai PC. (2013) Fluoretação da água e insuficiências no sistema de informação da política de vigilância à saúde. Revista da Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas. (67)2) p.94-100.

Secretaria de Atenção Primária à Saúde [homepage em internet]. Brasil sorridente [acesso em 27 abr 2019]. Disponível em: https://aps.saude.gov.br/ape/brasilsorridente/faq#collapse4

Brasil. Ministério da Saúde. A Portaria nº 1.825/GM/MS, de 24 de agosto de 2012,

visando ampliar o número de Laboratórios e a oferta de próteses dentárias, aumenta o repasse financeiro federal para este fim.

Coordenação Geral de Saúde Bucal [Brasil]. Monitoramento da produção de próteses dentárias [Apresentação da internet]. Disponível em:

http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/documentos/Apres_oficinas.pdf Acesso em: 04 jun 2019

Moysés S, Pucca-Jr GA, Paludetto Jr M, Moura L. Avanços e desafios à Política de Vigilância à Saúde Bucal no Brasil. Revista de Saúde Pública. 2013;47(suppl 3). p. 161-167.

Ministério da Saúde (Brasil).Institui o GraduaCEO: Brasil Sorridente[Nota técnica]. Diário Oficial da União 05 out 2012.

Brasil, Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica, Coordenação-Geral de Saúde Bucal. Passo a passo das Ações da Política Nacional de Saúde Bucal. (2016) Brasília.

Ministério da Saúde (Brasil).Adesão do CEO a Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência [Nota técnica]. Diário Oficial da União 05 out 2012

Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica Coordenação Nacional de Saúde Bucal. Diretrizes da Política Nacional de Saúde Bucal. Brasília, 2004b.

Ministério da Saúde [homepage em internet]. Ministério da Saúde entrega 117 Unidades Odontológicas Móveis [acesso em 28 mar 2019]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/ultimas-noticias/2142-ministerio-da-saude-entrega-117-unidades-odontologicas-moveis

Ministério da Saúde. Secretaria Especial de Saúde Indígena. Coordenação Geral de Planejamento e Orçamento. Relatório de Gestão de Exercício de 2014. Brasília, 2015.

Lemos P et al. Atenção à saúde bucal no Parque Indígena do Xingu, Brasil, no período de 2004-2013: um olhar a partir de indicadores de avaliação. Cadernos de Saúde Pública. 2018, 34(4).

Secretaria de Atenção Primária à Saúde [homepage em internet]. Lista final de certificação do 3º ciclo do PMAQ é publicada [acesso em 24 abr 2019]. Dispo nível em: http://aps.saude.gov.br/noticia/5434

Ministério da Saúde. Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade – PMAQ: Manual instrutivo. 1st ed. Brasília:Monistério da Saúde; 2013. 34p

Brasil. Ministério da Saúde. Relatório Final Consolidado da 16a Conferência Nacional de Saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2019

Downloads

Publicado

2020-07-03