Migração e Saúde: inter-relações, legislação e acesso

inter-relações, legislação e acesso

Autores

  • Nayara Belle Nova da Costa Universidade de Brasília
  • Helen Gurgel Universidade de Brasília
  • Karina Flávia Ribeiro Matos Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v14i3.2866

Resumo

Resumo: A mobilidade humana se constitui em um dos principais desafios para a saúde global na atualidade. Com uma população mundial de migrantes, voluntários e forçados, estimada de 258 milhões em 2017, o acesso aos serviços de saúde afeta tanto a saúde do migrante quanto a sociedade na qual se insere, sendo um dos temas centrais em fóruns multilaterais como a Organização Mundial de Saúde e em debates sobre acesso universal à saúde. Buscando contribuir para esse debate, a formulação de políticas públicas e a futuros estudos, o presente artigo faz uma revisão narrativa de literatura sobre as inter-relações entre migração e saúde, seu aspecto legal no âmbito internacional e nacional e sobre o que vem a ser acesso nesse contexto de super diversidade. Identificamos que o processo migratório por acentuar vulnerabilidades e a exposição a riscos impacta negativamente a saúde física e mental do migrante. No Brasil, mesmo com o recuo governamental em relação ao Pacto Global para a Migração, o acesso aos serviços de saúde é assegurado por vários dispositivos legais como a Constituição Federal de 1988, a Lei do SUS e a Lei de Migração. No entanto, recomenda-se estudos que avaliem a efetividade dessas leis na saúde dos imigrantes. Por fim, revisitamos diversas abordagens sobre o conceito de acesso e reconhecemos que para avaliar o acesso e formular políticas direcionadas ou inclusivas devem partir da conceitualização de acesso capazes de abranger as especificidades das populações migrantes e refugiadas.
Palavras-chave: Acesso aos Serviços de Saúde, Emigração e Imigração, Brasil.

Biografia do Autor

Helen Gurgel, Universidade de Brasília

Professora Associada do Departamento de Geografia da Universidade de Brasília (UnB), Coordenadora do Laboratório de Geografia, Ambiente e Saúde (LAGAS/UnB).

Karina Flávia Ribeiro Matos, Universidade de Brasília

Laboratório de Geografia, Ambiente e Saúde (LAGAS) do Departamento de Geografia da Universidade de Brasília (UnB), Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Downloads

Publicado

2021-05-31 — Atualizado em 2021-06-17

Versões

Como Citar

Belle Nova da Costa, N., Gurgel, H., & Ribeiro Matos, K. F. (2021). Migração e Saúde: inter-relações, legislação e acesso: inter-relações, legislação e acesso. Tempus – Actas De Saúde Coletiva, 14(3). https://doi.org/10.18569/tempus.v14i3.2866 (Original work published 31º de maio de 2021)

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS