AVALIAÇÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE BUCAL NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE: PERSPECTIVAS REGIONAIS COM BASE NO PMAQ

Orlando Luiz do Amaral Júnior, Maria Laura Braccini Fagundes, Gabriele Rissotto Menegazzo, Luisa Helena do Nascimento Tôrres, Jessye Melgarejo do Amaral Giordani

Resumo


Objetivo: O objetivo do estudo foi analisar o perfil epidemiológico da assistência odontológica dos municípios da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde do Rio Grande do Sul (4ª CRS/RS) a partir dos dados gerados no 2ª ciclo do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB). Metodologia: Trata-se de um estudo observacional transversal utilizando como instrumento os microdados da avaliação externa do PMAQ-AB divididos nas dimensões de estrutura das unidades básicas, processo de trabalho das equipes de atenção à saúde bucal e usuários do serviço. Dos 32 municípios pertencentes à 4ª CRS/RS, 21 aderiram ao programa e fazem parte deste estudo, sendo que estes são divididos em duas regiões de saúde. Esse estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Santa Maria e a análise estatística dos dados foi realizada através do programa Stata 14.0, onde foram realizadas análises de frequência para variáveis selecionadas. Resultados: Participaram da avaliação 56 Unidades de Atenção Básica, 44 equipes de saúde bucal e 261 usuários do serviço de atenção básica e com isso observamos que, apesar da maioria das unidades possuírem atendimento odontológico com agendamento e capacidade de resolução dos casos, a maioria dos usuários não o utilizam. Conclusão: Com estes resultados almejamos desencadear processos que tragam melhorias para as unidades, equipes e usuários da atenção básica no que tange o planejamento, organização e cuidado em saúde e concluímos que este tipo de avaliação se mostra importante para o desenvolvimento de ações de saúde pública.

Palavras-chave


Assistência odontológica; Atenção primária à saúde; Avaliação em saúde

Texto completo:

PDF

Referências


Mattos GCM, Ferreira EF e, Leite ICG, Greco RM. A inclusão da equipe de saúde bucal na Estratégia Saúde da Família: entraves, avanços e desafios. Ciênc saúde coletiva. fevereiro de 2014;19(2):373–82.

Ribeiro CTM, Ribeiro MG, Araújo AP, Mello LR, Rubim L da C, Ferreira JES. O sistema público de saúde e as ações de reabilitação no Brasil. Rev Panam Salud Publica. julho de 2010;28(1):43–8.

Reis WG, Scherer MD dos A, Carcereri DL. O trabalho do Cirurgião-Dentista na Atenção Primária à Saúde: entre o prescrito e o real. Saúde debate. março de 2015;39(104):56–64.

Pinto HA, Sousa ANA de, Ferla AA. O Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica: faces de uma política inovadora. Saúde em Debate [Internet]. 2014 [citado 14 de agosto de 2019];38(special). Disponível em: http://www.gnresearch.org/doi/10.5935/0103-1104.2014S027

Seidl HMF, Vieira S de P, Fausto MCR, Lima R de CD, Gagno JL. Gestão do trabalho na atenção básica em saúde: uma análise a partir da perspectiva das equipes participantes do PMAQ-2012. Saúde em Debate [Internet]. 2014 [citado 15 de agosto de 2019];38(special). Disponível em: http://www.gnresearch.org/doi/10.5935/0103-1104.2014S008

Neves M, Giordani JM do A, Hugo FN. Atenção primária à saúde bucal no Brasil: processo de trabalho das equipes de saúde bucal. Ciênc saúde coletiva. maio de 2019;24(5):1809–20.

Tanaka OY, Tamaki EM. O papel da avaliação para a tomada de decisão na gestão de serviços de saúde. Ciênc saúde coletiva. abril de 2012;17(4):821–8.

Donabedian A. Evaluating the Quality of Medical Care. :39.

Casotti E, Contarato PC, Fonseca ABM, Borges PK de O, Baldani MH. Atenção em saúde bucal no Brasil: reflexões a partir da avaliação externa do PMAQ-AB. Saúde em Debate [Internet]. 2014 [citado 14 de agosto de 2019];38(special). Disponível em: http://www.gnresearch.org/doi/10.5935/0103-1104.2014S011

Pereira APF. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA CLÍNICA MESTRADO PROFISSIONAL EM GESTÃO DO TRABALHO. 2017;105.

Hirooka LB, Catanante GV, Porto HS, Caccia-Bava M do CGG. Organização da saúde bucal em uma região do estado de São Paulo segundo a Avaliação Externa do PMAQ-AB, 2012. Rev Bras Odontol. 29 de junho de 2017;74(2):101.

Moreira R da S, Nico LS, Tomita NE, Ruiz T. A saúde bucal do idoso brasileiro: revisão sistemática sobre o quadro epidemiológico e acesso aos serviços de saúde bucal. Cad Saúde Pública. dezembro de 2005;21(6):1665–75.

Schio B. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA. 2019;30.

Pinheiro RS, Torres TZG de. Uso de serviços odontológicos entre os Estados do Brasil. Ciênc saúde coletiva. dezembro de 2006;11(4):999–1010.

Haikal DS, Paula AMB de, Martins AME de BL, Moreira AN, Ferreira EF e. Autopercepção da saúde bucal e impacto na qualidade de vida do idoso: uma abordagem quanti-qualitativa. Ciênc saúde coletiva. julho de 2011;16(7):3317–29.

Faria R. A TERRITORIALIZAÇÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DO SUS: AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS PRÁTICOS IMPLEMENTADOS NUMA CIDADE DA REGIÃO SUL DO BRASIL. Hygeia [Internet]. 9 de outubro de 2018 [citado 15 de agosto de 2019]; Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/hygeia/article/view/44129

Rocha TAH, Silva NC da, Barbosa ACQ, Rodrigues JM. Human Resource Management in Health and Performance of Work Process in the Primary Health Care—An Efficiency Analysis in a Brazilian Municipality. Journal of Health Management. setembro de 2014;16(3):365–79.

Batista KBC, Gonçalves OSJ. Formação dos profissionais de saúde para o SUS: significado e cuidado. Saude soc. dezembro de 2011;20(4):884–99.

Bertusso FR, Rizzotto MLF. PMAQ na visão de trabalhadores que participaram do programa em Região de Saúde do Paraná. Saúde debate. junho de 2018;42(117):408–19.

Martins PHS, Amaral Júnior, OL, Faustino-Silva, DD, Torres, Luisa HN, Giordani JM do A, Unfer, B. Desigualdades na distribuição das equipes de saúde bucal no Brasil. 2017;23:10.

Campos RTO, Ferrer AL, Gama CAP da, Campos GW de S, Trapé TL, Dantas DV. Avaliação da qualidade do acesso na atenção primária de uma grande cidade brasileira na perspectiva dos usuarios. Saúde em Debate [Internet]. 2014 [citado 17 de setembro de 2019];38(special). Disponível em: http://www.gnresearch.org/doi/10.5935/0103-1104.2014S019

Medrado JRS, Casanova AO, Oliveira CCM de. Estudo avaliativo do processo de trabalho das Equipes de Atenção Básica a partir do PMAQ-AB. Saúde debate. dezembro de 2015;39(107):1033–43.

Amadei SU. Prescrição medicamentosa no tratamento odontológico de grávidas e lactantes. Rev Gaúcha Odontol. 2011;7.

Bulgareli JV, Diniz OCCF, Faria ET de, Vazquez F de L, Cortellazzi KL, Pereira AC. Prevenção e detecção do câncer bucal: planejamento participativo como estratégia para ampliação da cobertura populacional em idosos. Ciênc saúde coletiva. dezembro de 2013;18(12):3461–73.

Casotti E, Monteiro ABF, Castro Filho EL de, Santos MP dos. Organização dos serviços públicos de saúde bucal para diagnóstico precoce de desordens com potencial de malignização do estado do Rio de Janeiro, Brasil. Ciênc saúde coletiva. maio de 2016;21(5):1573–82.

Aquilante AG, Aciole GG. Oral health care after the National Policy on Oral Health - “Smiling Brazil”: a case study. Ciênc saúde coletiva. janeiro de 2015;20(1):239–48.

Andrade FB de, Antunes JLF, Souza Junior PRB de, Lima-Costa MF, Oliveira CD. Life course socioeconomic inequalities and oral health status in later life. Rev saúde pública. 24 de janeiro de 2019;52(Suppl 2):7s.

Santiago RF, Mendes A da CG, Miranda GMD, Duarte PO, Furtado BMASM, Souza WV de. Qualidade do atendimento nas Unidades de Saúde da Família no município de Recife: a percepção do usuários. Ciênc saúde coletiva. janeiro de 2013;18(1):35–44.

Moimaz SAS, Lima AMC, Garbin CAS, Corrente JE, Saliba NA. Avaliação do usuário sobre o atendimento odontológico no Sistema Único de Saúde: uma abordagem à luz da humanização. Ciênc saúde coletiva. dezembro de 2016;21(12):3879–87.

Lima CC, Guzman SM, Benedetto MACD, Gallian DMC. Humanidades e humanização em saúde: a literatura como elemento humanizador para graduandos da área da saúde. Interface (Botucatu). 2014;18(48):139–50.

Brandão AL da RB da S, Giovanella L, Campos CEA. Avaliação da atenção básica pela perspectiva dos usuários: adaptação do instrumento EUROPEP para grandes centros urbanos brasileiros. Ciênc saúde coletiva. janeiro de 2013;18(1):103–14.

Traverso-Yépez M, Morais NA de. Reivindicando a subjetividade dos usuários da Rede Básica de Saúde: para uma humanização do atendimento. Cad Saúde Pública. fevereiro de 2004;20(1):80–8.




DOI: http://dx.doi.org/10.18569/tempus.v14i1.2618



Direitos autorais 2020 Tempus Actas de Saúde Coletiva

Revista Tempus - Actas de Saúde Coletiva (ISSN 1982-8829).
Revista coordenada pela Unidade de Tecnologias da Informação e Comunicação em Saúde (UTICS) do Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) da Universidade de Brasília (UnB).
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Unported License.
____________________________________

____________________________________