O Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica e a organização dos processos de trabalho

Estela Auxiliadora Almeida Lopes, Magda Duarte dos Anjos Scherer, Ana Maria Costa

Resumo


Este estudo qualitativo analisa o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica com foco nos dispositivos de reorganização do processo de trabalho: autoavaliação, educação permanente, apoio institucional e monitoramento. Utilizou-se análise documental, observações e entrevistas com trabalhadores do Distrito Federal. Os resultados apontam pouca preparação das equipes na adesão ao programa; visão parcial/distorcida da proposta; fragilidades no monitoramento; incipientes processos autoavaliativos; inexistência de apoio institucional; inadequação da educação permanente; condições de trabalho insatisfatórias, e rede de apoio diagnóstico deficitária. Há de ser considerado que mudanças em processos de trabalho exigem tempo para serem concretizadas e que melhorar a qualidade vai além das prescrições e cumprimento de normas e parâmetros.

Palavras-chave


Trabalho. Atenção Primária à Saúde. Saúde da Família.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18569/tempus.v9i2.1757



Direitos autorais 2015 Tempus Actas de Saúde Coletiva

Revista Tempus - Actas de Saúde Coletiva (ISSN 1982-8829).
Revista coordenada pela Unidade de Tecnologias da Informação e Comunicação em Saúde (UTICS) do Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) da Universidade de Brasília (UnB).
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Unported License.
____________________________________

____________________________________