APROXIMAÇÃO ÀS CONDIÇÕES DE SAÚDE BUCAL DE CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS COOPERADOS EM ARACAJU/SE

Autores

  • Filipe de Souza Nunes
  • Jorge Alberto Cordón Portillo
  • Tiago Araújo Coelho de Souza
  • Lívia Maria Almeida Coelho de Souza

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v13i3.2623

Palavras-chave:

Saúde bucal, Catadores de materiais recicláveis, Cooperativas

Resumo

Evidencia-se que na área de saúde bucal a pobreza e a exclusão sócio sanitária tem uma das suas mais evidentes manifestações, tendo em vista que pessoas pobres, que possuem baixa escolaridade e uma menor inserção no mercado de trabalho trazem consigo marcas dentárias que são reflexo de uma realidade objetiva e uma outra subjetiva. Assim foi realizada uma descrição e analise das condições de saúde bucal dos trabalhadores cooperados evidenciando os acometimentos mais prevalentes e a opinião sobre tal situação por parte dos cooperados. A avaliação foi feita por meio de uma ficha de identificação com nome, idade, sexo, em seguida os participantes responderam um questionário que trazia perguntas relacionadas ao cotidiano dos mesmos, envolvendo temas relativos à sua rotina de trabalho, saúde geral e saúde odontológica. Pode ser observado que a maior preocupação dos trabalhadores é estar apto ao trabalho, devido à necessidade de manter o seu sustento, sendo que quadros variáveis de sintomatologia dolorosa são suportados, até o limite que se possa continuar a labuta diária. É fato evidente, que o presente estudo feito na cooperativa, observando uma fração da rotina desses trabalhadores, dentro da sua realidade e segundo o seus relatos não deve encerrar-se em si devendo, por sua vez, provocar um novo olhar, com uma característica mais analítica e com uma sensibilidade a sua realidade para que os catadores de materiais recicláveis não vivam com o descaso, tendo em vista a rotina penosa que tem de enfrentar todos os dias.

Referências

ALMEIDA, T.F: & VIANA, M.I.P. O Papel da Epidemiologia no Planejamento das Ações de Saúde Bucal do Trabalhador, Saúde e Sociedade v.14, n.3, p.144-154, set/dez, 2005.

ALENCAR, M.C.B.; CARDOSO, C.C.O; & ANTUNES, M. C. Condições de trabalho e sintomas relacionados à saúde de catadores de materiais recicláveis em Curitiba. Rev. Ter. Ocup. Univ. São Paulo, v. 20, n. 1, p. 36-42, jan/abr. 2009.

BREVIDELLI, M.M; & DE DOMÊNICO, E. B. L. Trabalho de conclusão de curso: guia prático para docentes e alunos da área da saúde. 1. ed. São Paulo, 2006.

CARVALHO, E.S et al. Prevenção, promoção e recuperação da saúde bucal do trabalhador. RGO, Porto Alegre, v. 57, n.3, p. 345-349, jul/set. 2009.

MEDEIROS, L.F.R; &. MÂCEDO, K.B. Profissão: catador de material reciclável, entre o viver e o sobreviver. G&DR . v. 3, n. 2, p.72-94, mai/ago /2007.

OLIVEIRA, D. A. M. O48p Percepção de riscos ocupacionais em catadores de materiais recicláveis: Estudo em uma Cooperativa em Salvador-Bahia. / Denise Alves Miranda de Oliveira. – Salvador, 2011. xiv, 174 f. ; il.

MEDEIROS, L.F.R.; & MACEDO, K.B. “Catador de material reciclável: uma profissão para além da sobrevivência?” Psicologia & Sociedade; 18 (2): 62-71; mai./ago, 2006.

PIZZATO, E.; GARBIN, C.A.S. Odontologia do trabalho: Implantação da atenção em saúde bucal do trabalhador. Odontologia. Clín.-Científ., Recife, 5 (2): 99-102, abr/jun., 2006.

PORTO M.F.S et al. Lixo, trabalho e saúde: um estudo de caso com catadores em um aterro metropolitano no Rio de Janeiro, Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 20(6):1503-1514, nov/dez, 2004.

RUDIO, F. V. Introdução ao projeto de pesquisa científica. 25.ed. Petrópolis: Vozes, 1999. 121p.

SPIRANDELLI, V.M.P. Iniquidades sociais e condições de saúde bucal de uma população de catadores de material reciclável em Curitiba, Brasil. Dissertação apresentada ao programa de pós-graduação em Odontologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, como parte dos requisitos para obtenção do título de Mestre em Odontologia, Curitiba, 2009.

ZACARIAS, I.R. & BAVARESCO, C.S. Conhecendo a realidade dos catadores de materiais recicláveis da Vila Dique: visões sobre os processos de saúde e doença. Revista Textos & Contextos Porto Alegre, v. 8 n.2 p. 293-305. jul/dez. 2009.

CAVALCANTE, S. Profissão perigo: percepção de riso à saúde entre os catadores do Lixão do Jangurussu. Revista Mal Estar e Subjetividade, Fortaleza, v. 7, n. 1, p. 211-231, mar/2007.

ROSA AS, CAVICCHIOLI, MGS, BRÊTAS, ACP. O processo saúde-doença-cuidado e a população em situação de rua. Rev Latino-am Enfermagem 2005 jul/ago; 13(4):576-82.)

VEIGA, S.M e FONSECA, I. Cooperativismo: uma revolução pacífica em ação. Rio de Janeiro: DP&A/Fase, 2001 (Série Economia Solidária).

Downloads

Publicado

2020-07-03

Edição

Seção

RELATO DE EXPERIÊNCIA