AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE CÁRIE DENTÁRIA DE TRABALHADORES DA EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS EM BRASÍLIA

Autores

  • Talita Caroline de Sousa Oliveira
  • Tiago Araujo Coelho de Souza Universidade de Brasília
  • Jorge Alberto Cordón Portillo
  • Lais David Amaral
  • Livia Maria Almeida Coelho de Souza

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v14i1.2649

Palavras-chave:

Cárie, CPO-D, prevalência, trabalhadores

Resumo

A cárie dentária é o principal problema de saúde bucal enfrentado no Brasil e suas sequelas podem repercutir seriamente na vida no indivíduo. O objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência de cárie nos trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos da Diretoria Regional de Brasília, utilizando o índice CPO-D. Foram analisados 834 prontuários odontológicos de funcionários que passaram pelo exame preventivo entre 2011 e 2012 e os resultados foram comparados entre gêneros, faixas etárias e nível de escolaridade. Foram encontradas diferenças estatisticamente significantes (p<0,05) entre o CPO-D das diferentes faixas etárias – 11,80 para a faixa de 23 a 34 anos; 16,55 para a faixa de 35 a 44 anos; 22,38 para a faixa de 45 a 54 anos e 23,51 para a faixa de 55 a 75 anos. Entre os níveis de escolaridade, foi encontrada diferença estatisticamente significante (p<0,05) para o CPO-D do grupo de nível fundamental (24,06) comparado com os grupos de nível médio (19,26) e superior (20,33). A diferenças entre o CPO-D dos grupos de nível médio e superior e dos gêneros feminino e masculino não foi estatisticamente significante (p>0,05).

Referências

Cohen-Carneiro F, Souza-Santos R, Rebelo MA. Cien Saude Colet. Qualidade de vida relacionada à saúde bucal: contribuição dos fatores sociais. 2011;16 Suppl 1:1007-15

Sischo L, Broder HL. J Dent Res. Oral health-related quality of life: what, why, how, and future implications. 2011;90(11):1264-70.

Naito M, Yuasa H, Nomura Y, Nakayama T, Hamajima N, Hanada N. J Oral Sci. Oral health status and health-related quality of life: a systematic review. 2006;48(1):1-7

de Lima DC, Saliba NA, Garbin AJ, Fernandes LA, Garbin CA. Cien Saude Colet. A importância da saúde bucal na ótica de pacientes hospitalizados. 2011;16 Suppl 1:1173-80.

Ministério da saúde. Secretaria de Política de Saúde. Departamento de Atenção Básica. Área Técnica de Saúde Bucal. Projeto SB 2010. Condições de Saúde Bucal da População Brasileira no ano 2010. 2011.

Al-Dajani M, Limeback H. J Calif Dent Assoc. Emerging science in the dietary control and prevention of dental caries. 2012;40(10):799-804

Lussi A, Hellwig E, Klimek. Schweiz Monatsschr Zahnmed. Fluorides - mode of action and recommendations for use. 2012;122(11):1030-42

Pitts N, Duckworth RM, Marsh P, Mutti B, Parnell C, Zero D. Br Dent J. Post-brushing rinsing for the control of dental caries: exploration of the available evidence to establish what advice we should give our patients. 2012; 13;212(7):315-20

Baldani MH, Narvai PC, Antunes JLF. Cárie dentária e condições sócio-econômicas no Estado do Paraná, Brasil, 1996. Cad. Saúde Pública. 2002;18(3):755-763

Loretto NRM, Seixas ZA, Jardim M C, Brito RL. Rev ABO Nacional. Cárie dentária no Brasil: Alguns aspectos sociais, políticos e econômicos. 2000;8:45-49

Martins MD, Araújo RGD, Veloso NF. Jornal Brasileiro de Odontopediatria e Odontologia do Bebê. Avaliação das necessidades de tratamento odontológico de crianças de baixa renda. 1999;2:132-136

Jones CM, Worthington H. Journal of Dentistry. Water fluoridation, poverty and tooth decay in 12-year-old children. 2000; 28:389-393

Peres KGA, Bastos JRM, Latorre MRDO. Rev Saúde Pública. Severidade de cárie em crianças e relação com aspectos sociais e comportamentais. 2000;34:402-408

Bönecker M, Abanto J, Tello G, Oliveira LB. Braz Oral Res. Impact of dental caries on preschool children's quality of life: an update. 2012;26 Suppl 1:103-7.

Costa Filho LC, Duncan BB, Polanczyk CA, Sória ML, Habekost AP, Costa CC. Cad Saude Publica. Análise do impacto econômico-assistencial de duas abordagens para redução de custos em um plano odontológico de autogestão. 2008;24(5):1071-81

Sheiham A, Sabbah W. Caries Res. Using universal patterns of caries for planning and evaluating dental care. 2010;44(2):141-50

Pinto, V. G. Saúde bucal coletiva. São Paulo, SP: Livraria Santos, 2013 – 6ª edição.

Moreira PV, Rosenblatt A, Passos IA. Cien Saude Colet. Prevalência de cárie em adolescentes de escolas públicas e privadas na cidade de João Pessoa, Paraíba, Brasil. 2007;12(5):1229-36

Vieira SCM. Cárie dentária em primeiros molares permanentes: um estudo epidemiológico em escolares de 7 a 12 anos de idade na cidade do Recife, Brasil [tese]. Camaragibe (PE): Faculdade de Odontologia de Pernambuco; 2002.

Sales-Peres SH, Bastos JR. Cad Saude Publica. Perfil epidemiológico de cárie dentária em crianças de 12 anos de idade, residentes em cidades fluoretadas e não fluoretadas, na Região Centro-Oeste do Estado de São Paulo, Brasil. 2002;18(5):1281-8

Peres SH, de Carvalho FS, de Carvalho CP, Bastos JR, Lauris JR. Cien Saude Colet. Polarização da cárie dentária em adolescentes, na região sudoeste do Estado de São Paulo, Brasil. 2008;13 Suppl 2:2155-62

Freysleben GR, Peres MAA, Marcenes W. Rev. Saúde Pública. Prevalência de cárie e CPOD médio em escolares de doze e treze anos de idade nos anos de 1971 e 1997, região Sul, Brasil. 2000;34(3):304-308.

Baldani MH, Vasconcelos AG, Antunes JL. Cad Saude Publica. Associação do índice CPO-D com indicadores sócio-econômicos e de provisão de serviços odontológicos no Estado do Paraná, Brasil. 2004;20(1):143-52

Peres KGA, Bastos JRM, Latorre MRDO. Severidade de cárie em crianças e relação com aspectos sociais e comportamentais. Rev Saúde Pública. 2000;34:402-8

Nadanovsky P. O declínio da cárie. In: Pinto VG, organizador. Saúde bucal coletiva. 4a Ed. São Paulo: Santos; 2000. p. 341-51

Baldani MH, Narvai PC, Antunes JLF. Cad Saúde Pública. Cárie dentária e condições socioeconômicas no Estado do Paraná, Brasil, 1996. 2002;18:755-63

Peres MA, Peres KG, Traebert J, Zabot NE, Lacerda JT. J Adolesc Health. Prevalence and severity of dental caries are associated with the worst socioeconomic conditions: a Brazilian cross-sectional study among 18-year-old males. 2005;37(2):103-9

Pinto VG, Lima MOP. Bib Vir MS. Estudo epidemiológico de saúde bucal em trabalhadores da indústria. 2006; CDU 616.314-058.243.2(81)

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo 2010 [acesso em 02 jan 2012]. Disponível em: https://nam10.safelinks.protection.outlook.com/?url=http%3A%2F%2Fcenso2010.ibge.gov.br%2Fnoticias-censo%3Fview%3Dnoticia%26id%3D1%26idnoticia%3D2296%26t%3Dcenso-2010-mulheres-sao-mais-instruidas-que-homens-ampliam-nivel-ocupacao&data=02%7C01%7C%7C6c1bbd5f41ca415d3e8f08d74d0208a4%7C84df9e7fe9f640afb435aaaaaaaaaaaa%7C1%7C0%7C637062543437491402&sdata=5CBm79WhfnfrX6nBvKeBqAoVOS2pUtDfhvHLIWz5Ys0%3D&reserved=0

Oliva JM, Lima Abraão, MRA. O impacto na qualidade de saúde bucal dos trabalhadores dos Correios atendidos no programa Preveniu, Sorriu. Monografia [Especialização em odontologia do Trabalho] – Sindicato dos Odontologistas do DF; 2008

Rihs LB, da Silva DD, de Sousa Mda L. J Appl Oral Sci. Dental caries and tooth loss in adults in a Brazilian southeastern state. 2009;17(5):392-6.

Sheiham A, Steele JG, Marcenes W, Tsakos G, Finch S, Walls AW. Community Dent Oral Epidemiol. Prevalence of impacts of dental and oral disorders and their effects on eating among older people; a national survey in Great Britain. 2001;29(3):195-203.

Patrick DL, Chiang YP. Med Care. Measurement of health outcomes in treatment effectiveness evaluations: conceptual and methodological challenges. 2000 Sep;38(9 Suppl):II14-25

Ministério da saúde. Secretaria de Política de Saúde. Departamento de Atenção Básica. Área Técnica de Saúde Bucal. Condições de Saúde Bucal da População Brasileira no ano 2003. Projeto SB 2003. 2004.

Tomita NE, Cordeiro R, Mendonça J, Senger V, Lopes ES. Rev FOB. Saúde bucal dos trabalhadores de uma indústria alimentícia do Centro-Oeste paulista. 1999; 7(1):67-71

Carnut L. J Manag Prim Health Care. Planning and programming of health activities: concepts, importance and their influences on the organization of oral health services. 2012;3(1):53-61.

Ministério da Saude. Saúde bucal. Caderno de Atenção Básica nº17. 1ª edição – 2008

World Health Organization. Oral health information systems [acesso em 03 mai 2012]. Disponível em: https://nam10.safelinks.protection.outlook.com/?url=http%3A%2F%2Fwww.who.int%2Foral_health%2Faction%2Finformation%2Fsurveillance%2Fen%2Findex.html&data=02%7C01%7C%7C6c1bbd5f41ca415d3e8f08d74d0208a4%7C84df9e7fe9f640afb435aaaaaaaaaaaa%7C1%7C0%7C637062543437501407&sdata=VGZhzVgsZSB448nKb%2BNZMF53UHpBD9oCFgDvhA7vCkQ%3D&reserved=0

Maia EG, Cavalcante GMS, Granville-Garcia AF, Lucas RSCC, Cavalcanti AL, d’Avila S. Arq Odontol BH. Condição de saúde bucal de trabalhadores atendidos no Núcleo de saúde Ocupacional de Campina Grande – PB. 2012; 48(1):32-39

Cypriano S, Sousa MLR, Wada RS. Rev. Saúde Pública. Avaliação de índices CPOD simplificados em levantamentos epidemiológicos de cárie dentária. 2005;39(2):285-292

Downloads

Publicado

2020-07-03