The reform and their health: trends and challanges after 20 years

Nelson Rodrigues dos Santos

Resumo


Neste texto busca-se identificar questões relevantes nas raízes e estrutura do financiamento, do modelo de gestão e nos decorrentes fluxos dos gastos públicos, que compelem a um modelo de atenção à saúde que não aquele definido pelos princípios e diretrizes da Constituição / 1988, com base no pacto social construído na época. Busca-se alertar contra uma lógica e rumos hegemônicos, que constroem outro sistema público de saúde, ao mesmo tempo em que identifica os avanços conquistados e seus nichos geradores, contra-hegemônicos, em permanente resistência e construindo nos limites do possível como se preparando para o futuro e para ele apontando. Em função das questões levantadas, expõe reflexões sobre as trajetórias da democratização do Estado e da Reforma Sanitária.

Palavras-chave


Financiamento em Saúde; Modelo de Gestão; Modelo de Atenção;Financing Health; Model Management; Model of Attention;Financiamiento de la Salud; Modelo de Gestión, Modelo de Atención.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18569/tempus.v2i2.543



Direitos autorais

Revista Tempus - Actas de Saúde Coletiva (ISSN 1982-8829).
Revista coordenada pela Unidade de Tecnologias da Informação e Comunicação em Saúde (UTICS) do Núcleo de Estudos de Saúde Pública (NESP) da Universidade de Brasília (UnB).
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Unported License.
____________________________________

____________________________________