OCASO DO ‘BRASIL SORRIDENTE’ E PERSPECTIVAS DA POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE BUCAL EM MEADOS DO SÉCULO XXI

Autores

  • Paulo Capel Narvai Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.18569/tempus.v14i1.2622

Palavras-chave:

Saúde Bucal, Saúde Bucal Coletiva, Odontologia de Mercado, Brasil Sorridente, Política de Saúde.

Resumo

O objeto do ensaio é a evolução histórica da política nacional de saúde bucal (PNSB) no Brasil, nas duas décadas finais do século XX e as duas primeiras décadas do século XXI. Ênfase especial é dada ao programa Brasil Sorridente, seu surgimento, apogeu e ocaso. Adicionalmente são feitas considerações sobre a PNSB após a ruptura de 2016, a evolução do seu financiamento e as disputas em torno do modelo de atenção à saúde bucal e as perspectivas da PNSB nos próximos anos, em meados do século XXI. Conclui-se que o ‘Brasil Sorridente’, tal como se concretizou, articulado a um conjunto de políticas sociais e econômicas nos governos de Lula da Silva e Dilma Rousseff, não existe mais.

Biografia do Autor

Paulo Capel Narvai, Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo

Professor titular de Saúde Pública da FSP/USP.

Referências

Narvai PC. A questão odontológica. Saúde em Debate. 1980;5(10):35–6.

Volnei Garrafa, Moysés SJ. Odontologia brasileira: tecnicamente elogiável, cientificamente discutível, socialmente caótica. Divulg Saúde Debate. 1996;(13):6–17.

Renovação Odontológica. Jornal de Saúde da AMEPAR – Associação dos Municípios do Médio Paranapanema - Ed 12. 1985 Jul;3.

Soares CLM, Paim JS, Chaves SC de L, Rossi TRA, Barros SG, Cruz DN. O movimento da saúde bucal coletiva no Brasil. Cienc e Saude Coletiva. 2017;22(6):1805–16.

Frazão P, Narvai PC. Saúde bucal no SUS: 20 anos de lutas por uma politica pública. Vol. 33, Saúde em Debate. 2009. p. 64–71.

Narvai PC, Frazão P. O SUS e a política nacional de saúde bucal. In: Pereira AC, editor. Tratado de saúde coletiva em odontologia. 1a. Nova Odessa: Napoleão; 2009. p. 17–34.

Paim J, Travassos C, Almeida C, Bahia L, MacInko J. The Brazilian health system: History, advances, and challenges. Lancet [Internet]. 2011;377(9779):1778–97. Available from: http://dx.doi.org/10.1016/S0140-6736(11)60054-8

Narvai PC, Frazão P. Saúde bucal no Brasil: muito além do céu da boca [Internet]. 1a. Rio de Janeiro: Ed.Fiocruz; 2008. 148 p. Available from: http://books.scielo.org

Brasil. Portaria MS no 1.444, de 28/12/2000. Brasilia: Ministério da Saúde; 2000. p. 85.

Narvai PC. Avanços e desafios da Política Nacional de Saúde Bucal no Brasil. Tempus - Actas Saúde Coletiva [Internet]. 2011;5(3):21–34. Available from: http://www.tempusactas.unb.br/index.php/tempus/article/view/1039/948

Bartole M. oncepção e formulação de políticas e programas com enfoque da integralidade: o exemplo da política nacional de saúde bucal. In: Lopes M, editor. Saúde bucal coletiva: implementando ideias. concebendo integralidade [Internet]. 1a. Rio de Janeiro: Ed.Rubio; 2008. p. 161–73. Available from: http://dtr2004.saude.gov.br/dab/saudebucal/publicacoes.php

Brasil. Diretrizes da Política Nacional de Saúde Bucal. Brasília: Ministério da Saúde; 2004. p. 16.

Pucca Junior GA, de Lucena EHG, Cawahisa PT. Financing national policy on oral health in Brazil in the context of the unified health system. Braz Oral Res. 2010;24(SUPPL. 1):26–32.

Fadel CB, Geny M, Queiroz S. ARTIGO ARTICLE A inclusão da odontologia no Programa Saúde da Família no Estado do Paraná , Brasil Inclusion of oral health services in the Family Health Program in the State of Paraná , Brazil. Program. 2005;21(4):1026–35.

Corrêa GT, Celeste RK. Associação entre a cobertura de equipes de saúde bucal na saúde da família e o aumento na produção ambulatorial dos municípios brasileiros, 1999 e 2011. Cad Saude Publica. 2015;31(12):2588–98.

Antunes JLF, Narvai PC. Políticas de saúde bucal no Brasil e seu impacto sobre as desigualdades em saúde. Rev Saude Publica. 2010;44(2):360–5.

Martino LVS. A política nacional de saúde bucal em municípios da região metropolitana de São Paulo, na primeira década do século XXI [Internet]. [São Paulo]: Universidade de São Paulo; 2011. Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6135/tde-26012012-112537/

Andrade FR de. Relações de poder na Política Nacional de Saúde Bucal. Goiânia: Ed.UFG; 2009. 115 p.

Narvai PC. Entrevista: As bocas de nossa gente refletem nossas iniquidades. RADIS. 2017;21–2.

Narvai PC. O fim do Brasil Sorridente? Jornal Odonto [Internet]. 2017; Available from: https://www.jornaldosite.com.br/materias/artigos&cronicas/anteriores/paulo capel/artcapel238.htm

Cristo CS. Gasto federal com ações odontológicas ambulatoriais no Brasil: uma análise exploratória. Universidade de São Paulo; 2009.

Mendes Á, Carnut L, Guerra LD da S. Reflexões acerca do financiamento federal da Atenção Básica no Sistema Único de Saúde. Saúde em Debate. 2018;42(spe1):224–43.

Ferreira RC, Fiorini VML, Crivelaro E. Formação profissional no SUS: o papel da Atenção Básica em Saúde na perspectiva docente. Rev Bras Educ Med. 2010;34(2):207–15.

Costa NDR. Brazilian healthcare in the context of austerity: Private sector dominant, government sector failing. Cienc e Saude Coletiva. 2017;22(4):1065–74.

A Nickel CD, Alba Nickel D, Garcia Lima F, Bidigaray da Silva B. Modelos assistenciais em saúde bucal no Brasil Dental care models in Brazil. Fev. 2008;24(2):241–6.

Narvai PC. Saúde bucal coletiva: Caminhos da odontologia sanitária à bucalidade. Rev Saude Publica. 2006;40(SPEC. ISS.):141–7.

Downloads

Publicado

2020-07-03